Contador grátis

sábado, 11 de janeiro de 2014

Trilha a pé e trilha sonora

Um dia descendo uma trilha o chinelo deu duas derrapadas, antes que viesse a terceira ou uma queda, decidi prosseguir descalça, sentia os dedos dos meus pés agarrando a terra, sentia pedras, sentia galhos. Cada passo pensado e sentido, sem a costumeira sola que me afasta dos meus ancestrais. Enquanto os pés trilhavam o caminho, a transpiração trilhava o meu corpo. Não tinha ventilador, nem ar condicionado, eu tinha o vento e as árvores que me faziam sombra e me serviam de apoio. Usava os pés, as mãos e todo o corpo para me manter de pé. Os degraus eram terra acumulada entre galhos e não as peças de pedra polida que pisava automaticamente na cidade. Os galhos e árvores eram os corrimãos. Não tinha aquela escada rolante, nem elevador. A única ferramenta que eu tinha eram os meus pés. Andava com os pés livres, sem um bico fino apertando os dedos, sem sentir inclinação de saltos. Não tinha relógio, não tinha hora para chegar, ponto para bater. Era uma caminhada na natureza, que me fazia andar dentro de mim e me fazer me pensar por onde eu estava andando todos os dias, o que eu estava buscando. E o meu pensamento musical sintonizava várias músicas que remetiam aos pés: "pies decalzos suenos blancos; step by step; every step you take; andar com fé eu vou; toda trilha andada com fé de quem crê no ditado...".

Nenhum comentário:

Ocorreu um erro neste gadget

Which Grey's Anatomy Character Are You?