Contador grátis

segunda-feira, 7 de março de 2011

Lembranças da minha primeira colação de grau


Depois de todo o sacrifício de 3 anos para me formar em um curso superior com bolsa, que exigia trabalho voluntário durante todos os finais de semana, o estágio e as aulas, chegou o grande dia da colação de grau. É algo simbólico sim, mas é importante sentir que você atravessou mais uma fase, mesmo que nessa noite você receba um canudo vazio, e o verdadeiro diploma sairá depois de noventa dias.

Não tem preço sentir aquela chuva de papel laminado, jogar o capelo para cima, usar a beca (mesmo que você tenha que deixar um cheque caução no valor de R$200,00, que você pega de volta no final da cerimônia quando devolve a roupa inteira sem danos)

Sempre estudei em escola pública, fiz faculdade privada com bolsa. Não fiz formatura de colegial, só fiz a do prezinho banguela, com um vestido simples e uma trança embutida, mas essa história fica para outro dia...

Moro na zona norte, nunca tivemos carro, fomos de táxi para o local da colação, que ficava na zona sul meus pais, uma das minhas melhores amigas e eu, por alguma razão minha irmã não quis ir.

Chegando ao local, era permitida a entrada de câmeras fotográficas. Oba! Não terei que pagar caro por fotos das empresas de formatura. (E até hoje 5 anos depois nunca vi essas fotos oficiais!).

As colegas de sala posando para fotos e a minha família desaparece, deixei de sair em várias fotos legais porque estava procurando minha família.

Tingi o cabelo, e ele ficou mais claro do que eu esperava. Comprei um anel que só usei nesse dia, minha mãe não gosta de tirar fotos, saiu de cara feia em todas, o que custava fazer mais um esforço por mim por algumas horas?

Paguei um mico ao perguntar para uma menina sentada ao meu lado se ela estava grávida. E ela respondeu: “Não, sou gordinha mesmo”. Eu morri de vergonha e outra menina sentada perto olhava para mim e ria, lembro que sentamos em ordem alfabética para facilitar a saída na hora de pegar o canudo.

A Shirlei fez o juramento do profissional de secretariado. A Rosa leu uma homenagem aos alunos. Eu com voz embargada, li uma homenagem aos professores que postarei a parte.

Mas a volta para casa que reservou surpresas. Voltamos de ônibus, pegamos três ao todo, e no percurso, pessoas simples ao me verem no ônibus com o canudo e o capelo vinham puxar assunto comigo, me parabenizavam pela minha conquista, me diziam que queriam voltar a estudar. Essas pessoas ao me verem, sentiram que os sonhos delas também eram possíveis!

Nenhum comentário:

Ocorreu um erro neste gadget

Which Grey's Anatomy Character Are You?