Contador grátis

sábado, 27 de dezembro de 2008

Anotações II Seminário Internacional Rumos Jornalismo Cultural. Tema: Novo “novo jornalismo”
















Na foto João Paulo Cuenca (mediador), e Andrew Leland (EUA) e Júlio Villanueva Chang (Peru)

taú Cultural 05/12/2008 –19:30 - Novo “novo jornalismo”

Andrew Leland é jornalista norte-americano, editor-chefe há cinco anos da revista mensal de artes e literatura The Believer, baseada em San Francisco. Também dirige o selo de livros Believer Books, da editora McSweeney's.

João Paulo Cuenca é escritor e colunista do jornal
O Globo. Publicou dois romances, Corpo Presente e Os Dias Mastroianni, e integra coletâneas como B39 - Antologia del Cuento Latinoamericano e Cem Melhores Crônicas Brasileiras.

Julio Villanueva é jornalista e escritor peruano. Fundador da Etiqueta Negra, revista de reportagem, ensaio e ficção, é autor de dois livros e professor visitante de instituições como Harvard, Yale e Universidad de Barcelona.

Andrew Leland, redator chefe fala das características da revista “The Believer”, brinca que apesar do nome (que em português soaria como “o crente”) não é uma publicação religiosa. Ele diz que a publicação possui design diferenciado, não possui fotografias, é ilustrada por Charles Burns, abordagem equilibrada entre cultura erudita e popular, que a empresa e orçamento menores possibilitam que a revista tenha menos anúncios e mais espaço, usado pelos colaboradores, alguns são grandes escritores que usam esse espaço maior para escrever sobre livros e longas entrevistas.
Leland disse que não publica ficção, porque quem lê acredita que é verdade, o máximo de proximidade com a ficção foi um colaborador que fez perguntas e respostas para si mesmo criando uma entrevistadora que não existia.

Julio Villanueva Chang exibe algumas reportagens da revista peruana “Etiqueta Negra” contando como elas surgiram a partir de coisas cotidianas, entre elas:
-Como conocer a la mujer de tu vida em um gimnasio, conta como um homem conheceu a namorada numa academia e sentiu a pressão social pela beleza.
_Miss mundo ya no es de este mundo, reportagem em 2005 sobre a miss mundo peruana, eleita por votos pela internet, telefone e mensagens de texto de celular para narrar a trajetória dela, a equipe esteve na cidade natal da miss e entrevistou pessoas que conviveram com ela, uma novela coletiva que parecia brincadeira, mas foi um árduo trabalho de pesquisa.
-Chita vive, reportagem sobre a macaca Chita, que na verdade é macho e estava sendo maltratada pelo atual dono e não era o macaco mais velho do mundo, como tinha sido noticiado.
- uma agenda contra el olvido, reportagem sobre uma mulher que Julio encontrou num café em Santiago e na hora ela anotou café com Julio, ele curioso perguntou por qual motivo ela anotava o que já estava acontecendo e ela contou que anotava tudo que acontecia com medo do esquecimento que uma familiar dela teve com o mal de Alzheimer, e desde então ela passou a anotar tudo e já havia preenchido 13 agendas, Julio diz com esse exemplo que quando escrevemos usando o “eu” como protagonista não deixa de ser jornalismo, que pode ou não ser usado.
-¿Qué tienen las brasileñas que no tenga yo?, reportagem sobre o mito da beleza das mulheres brasileiras de vários estados do país.
_ El ruso que jamás volvió de Machu Picchu, reportagem sobre turista russo que teria sido partido por um raio, na verdade não foi o raio em si, ele não foi queimado, mas o choque elétrico provocado pela onda expansiva foi fatal, conseguiram alguém que falava russo que ajudou a elaborar a reportagem.
-Una hora y cuarto de sexo oral con la Cicciolina, Julio falou como foi produzida a reportagem com Cicciolina atriz pornô que foi deputada na Itália, trata-la como uma senhora e não como atriz de filme pornô, conversas por messenger, informações sobre a Itália, transcrição completa com notas de rodapé renderam 19 páginas de pergunta e resposta de material a ser editado.
Júlio fala da pirâmide invertida, curiosidade das pessoas, protagonismo do autor, o acesso para quem quer falar, as onomatopéias, cena por cena.

Nenhum comentário:

Ocorreu um erro neste gadget

Which Grey's Anatomy Character Are You?